quarta-feira, 14 de outubro de 2009

Fostes assim

sem ao menos me olhar...

por que fazes assim?

não sabes que és para mim

a brisa que rompe a manhã??

e por que fazes

de mim teu nada?

se mi disseste

que era teu tudo

nos momentos de agonia de sangria...

nos vagos de luz na escuridão

jurastes amor eterno!!!

será que ao menos lembras???

ou será que o esquecimento

penetrou também teu coração??

e por que você não sai de mim?

e foi sem mim...

não sei por que

te vejo ainda

alí, no nosso

tão nosso cantinho

tão cheio de teu cheiro

cheiro brando...

talvés seja este

que tão aceso em minha mente

acende em meu corpo

um desejo

que arde

e queima minha pele...

e me faz só tua

eternamente

e inutilmente...

tua...

[Solidão]

Nenhum comentário:

Postar um comentário